Ortopóvoa
O Percurso do Paciente

A ORTOPÓVOA acredita na gestão centrada no paciente. Assim, damos a máxima atenção à queixa principal do paciente e ao atendimento personalizado. Por essa razão, e apesar de imensas solicitações, nunca consideramos viável a hipótese de abrir filiais, já que não nos seria possível manter a mesma qualidade. Acompanhe-nos no seu percurso pela ORTOPÓVOA.

1ª CONSULTA DE ORTODONTIA - O PACIENTE É RECEBIDO, CONDUZIDO E EXAMINADO

Na primeira consulta, deverá dirigir-se à receção onde será recebido pela Liliana que irá preencher a sua ficha identificativa e o acompanhará à presença da Diretora Administrativa Dr.ª Maria Alexandrina.
De seguida será conduzido para o gabinete de recolha de dados necessários ao estudo do caso. A Carina ou a Elsa farão as fotografias intra e extra-orais, os moldes e as radiografias.
Por fim, e ainda para completar o processo de recolha de dados, será examinado pelo Diretor Clínico e Especialista em Ortodontia, Prof. Doutor Afonso Pinhão Ferreira.
Em seguida, o corpo clínico irá estudar o caso, considerando o diagnóstico, o plano de tratamento, o tempo necessário para a sua efetivação, o prognóstico e o orçamento.
Na recepção deverá deixar marcada uma nova consulta para ser informado do resultado do estudo e da proposta de tratamento ortodôntico.

2ª CONSULTA DE ORTODONTIA - O PACIENTE É INFORMADO E RESPONSABILIZADO

Esta consulta é muito interessante, na medida em que, o paciente fica profundamente informado sobre todos os aspetos relacionados com o seu caso. Acreditamos que uma boa decisão assenta numa informação completa. Por isso, aconselhamos a fazerem-se acompanhar pelos familiares. A consulta processa-se em duas partes sempre com a ajuda de meios audiovisuais. Na primeira parte, a Diretora Administrativa Dr.ª Maria Alexandrina irá informá-lo acerca dos aspetos burocráticos, como sejam:
- como funciona a ORTOPÓVOA;
- como se estudam os casos;
- como se colocam os aparelhos;
- qual o tempo de tratamento previsto;
- qual o orçamento e possibilidades de pagamento.

Na segunda parte o Prof. Doutor Afonso Pinhão Ferreira, falará dos aspetos clínicos relacionados com o caso, mostrando casos tratados de forma semelhante. No final da consulta é entregue um dossier com todos os dados de diagnóstico utilizados, bem como um relatório escrito relativo ao caso e um termo de responsabilidade timbrado, assinado e datado.

3ª CONSULTA DE ORTODONTIA - O PACIENTE É PREPARADO

Após aceitar a nossa proposta de tratamento, o paciente irá ser preparado para a colocação dos aparelhos ortodônticos. Poderá ser necessário previamente:
- fazer tratamento periodontal;
- tratar ou extrair dentes;
- fazer moldes para confecionar certos tipos de dispositivos ortodônticos;
- ou simplesmente, colocar separadores de dentes para facilitar a colocação dos aparelhos fixos, o que poderá ser feito na consulta de informação.

4ª CONSULTA DE ORTODONTIA - O PACIENTE É APARELHADO, INSTRUÍDO, MOTIVADO E RESPONSABILIZADO

Nesta consulta iniciamos a fase ativa da correção ortodôntica. Colocamos e ativamos os aparelhos e fornecemos instruções para o seu uso, nomeadamente no que se refere aos cuidados de higiene oral. Para os primeiros dias, a ORTOPÓVOA oferece um kit ortodôntico que consiste: numa escova, num dentífrico, num colutório, cera de proteção e um escovilhão.
O paciente ou os seus responsáveis deverão assinar um consentimento informado, onde se explicam detalhadamente as vantagens e os inconvenientes do tratamento, ficando com uma cópia.
Segue-se a marcação da 1.ª consulta de controlo e ativação dos aparelhos (cerca de um mês a mês e meio).

5ª CONSULTA DE ORTODONTIA E SEGUINTES - O PACIENTE É CONTROLADO, ATIVADO E REPARADO

Nas consultas seguintes (habitualmente de periodicidade mensal), iremos controlar a evolução do tratamento com:
- a ativação dos aparelhos;
- a colocação de dispositivos auxiliares (arco facial, elásticos inter-maxilares, etc.);
- a reparação dos aparelhos quando necessário;
- o controlo e motivação da higiene oral;
- a tomada de fotografias intra-orais para registo da evolução do caso;
- o controlo radiográfico anual;
- a informação sobre a evolução do tratamento.

ÚLTIMA CONSULTA DO TRATAMENTO ACTIVO - O PACIENTE É FINALIZADO E CONTIDO

Após conseguidos os objetivos do tratamento ortodôntico e se ter verificado que os dentes estão alinhados e nivelados permitindo uma oclusão funcional, são removidos os aparelhos fixos.
De seguida são moldadas as arcadas dentárias para a confeção dos aparelhos de contenção, isto é, dispositivos ortodônticos para uso noturno durante um certo período de tempo, que evitam que os dentes se desalinhem novamente assegurando a manutenção dos resultados.

CONSULTA FINAL

Acontece habitualmente um mês após a remoção dos aparelhos fixos. Nesta consulta:
- controlamos o ajuste dos aparelhos de contenção;
- fornecemos instruções sobre o uso dos aparelhos de contenção e sobre a sua manutenção;
- reavivamos os procedimentos de higiene oral;
- recolhemos radiografias e fotografias para analisar e avaliar os resultados do tratamento e verificar eventuais necessidades de tratamento dentário;
- elaboramos um relatório final do tratamento.

CONSULTA PÓS-CONTENÇÃO

Se não acontecer nenhum imprevisto, o paciente deverá consultar-nos um ano após ter terminado o seu tratamento ortodôntico.